MODALIDADES

Kundalini Yoga

Na Tradição de Yogi Bhajan

O kundalini Yoga é um Yoga dinâmico, desafiante, que convida a superação dos limites auto  impostos, especialmente no plano psicológico.  É uma Yoga que estimula uma atitude guerreira, de graça e coragem diante das situações da vida.
No entanto, a expressão Kundalini Yoga é um termo geral, podendo ser aplicado á todo sistema de Yoga que utilize técnicas para mobilizar o prana e os ares vitais( vayus) visando unir prana e apana. Ou ainda toda escola que, através de diversas estratégias vise em última instância despertarShakti Kundalini, para juntamente com a Concentração e a Meditação facilitar a transcendência da mente e do ego. Esta é também a maneira de trabalhar do autêntico Hatha Yoga e do Tantra Yoga. Podemos dizer então que estas Vias são, de certo modo, um tipo de Kundalini Yoga.
No entanto, a linhagem sobre a qual estou falando, é uma Tradição ancestral do Kundalini Yogaque foi preservada desde há mais de 7.000 anos, pela transmissão oral, que se apresenta com este nome. Um Mestre desta Tradição veio para o ocidente no final dos anos 60 com a missão de ensinar publicamente usando uma metodologia que qualquer pessoa pudesse praticar. Este Mestre é Yogi Bhajan e foi ele o responsável por ensinar o Kundalini Yoga publicamente.
Esta Escola contém elementos do Raja Yoga, Bhakti, Jnana Yoga, Nada Yoga e Karma Yoga. O suporte espiritual dessa Tradição na formulação dada por Siri Singh Sahib Yogi Bhajan é recebido pela linhagem de Guru Nanak. Ouve uma sucessão de 10 Gurus humanos e o décimo primeiro Guru, um campo de Luz e consciência acessível nas palavras que são o registro dos sons sagrados de poemas compostos por Mestres da Tradição Sufi em geral muçulmanos, bhaktas hindus e Mestres da própria linhagem Sikh. Estes poemas místicos constituem o Siri Guru Granth Sahib, o livro sagrado dessa Tradição. Guru Nanak possibilitou assim um caminho espiritual livre do formalismo religioso da sua época. Nem hindu nem muçulmano dizia ele, indicando uma via de liberdade espiritual.
O Kundalini Yoga inclui Posturas e Movimentos, Pranayamas, Bandhas, Mudras, Dhristis, Mantras, Prathyahara, Dharana, Dhyan, Danças Meditativas, Sat Nam Rasayam (transmissão de energia pelas mãos), Kriyas de Vênus ( meditação em duplas). Estimula a convivência comunitária, a vida familiar e considera que o Yoga pode e deve ser vivido em toda a sua plenitude sem que para isso seja necessário retirar-se do mundo.
As práticas são organizadas em Kriyas (série de exercícios) que atuam sobre toda a estrutura orgânica e psíquica. O propósito é limpar e fortalecer os sistemas nervoso, glandular, energético (nadís e chakras), e desenvolver os 10 corpos que constituem as áreas da consciência. Assim, com a prática regular do sadhana composto de Kriyas e Meditações, o fluir de Kundalini ocorre de forma serena e o único sintoma que se sente é a expansão da consciência. Acordar o ente humano para a sua própria plenitude, é o propósito do Kundalini Yoga, por isso Yogui Bhajan o chama de “Yoga da Consciência”.

 

ANGAS DO KUNDALINI YOGA

a. Posturas e Movimentos
Os Exercícios envolvem Movimentos ou posturas estáticas combinadas com respiração profunda e vigorosa. A duração de cada exercício é especificada. Um conjunto de exercícios é chamado de Kriya. Os Kriyas fazem parte da Tradição do Kundalini Yoga e o Instrutor ao escolher um determinadoKriya  ensina até o final, sem alterar a ordem ou exceder o tempo de cada exercício. Os exercícios atuam sobre os sistemas nervoso, glandular, circulatório e influenciam todo o metabolismo orgânico, direcionando o fluxo do prana pelos meridianos, chakras, corpos energéticos e consciência.

b. Pranayamas
Pranayamas são técnicas de absorção e direcionamento do Prana ( Energia Vital) através da respiração. O Kundalini Yoga emprega uma grande diversidade de técnicas respiratórias. A respiração é rítmica e a intensidade pode se adequar às condições de saúde, emoção e consciência do praticante. O Kundalini Yoga usa de forma precisa e científica a respiração para mudar as condições de energia e consciência.

c. Bandhas
São compressões de determinadas regiões do corpo (plexos e glândulas), visando atuar sobre a circulação dos pranas internos. Essa atuação pode ter como objetivo a mudança de direção, o estímulo ou a alteração da intensidade do fluxo energético para determinadas áreas do sistema prânico. A finalidade última dos bandhas é criar efeitos energéticos que afetam os chakras, os corpos sutis e naturalmente o estado de consciência. Além disso, causam feitos fisiológicos benéficos sobre as glândulas e os órgãos envolvidos nas compressões.

d. Mudrás
Mudrá é aquilo que mantém o poder. No caso do Yoga são gestos com as mãos, dedos, ou até mesmo com o corpo todo. Visam estabelecer certos circuitos no fluxo energético, contendo o prana em casos onde poderia haver um desperdício dessa energia, e direcionando o seu fluxo para desencadear estímulos sobre o estado de consciência. Em geral são usados em combinação com pranayama,mantra e concentração.

e. Mantra
O poder do mantra decorre do fato de que ele expressa em forma de palavra e de som aquilo o seu significado. Uma palavra-mantra é a expressão sonora de uma realidade. Ao se entoar a palavra entra-se em contato com a realidade significada no mantra. O Mantra no Yoga visa criar um estado de harmonia corpo-emoção-mente que facilite o despertar de um estado de ser atemporal, realizando assim o propósito essencial do Yoga. Já foi observado em laboratório que os mantras atuam inclusive no plano celular, ordenando a órbita dos elétrons e interferindo positivamente nas funções orgânicas. No plano emocional e mental os mantras atuam dissipando a negatividade das energias emanadas pelos conteúdos psicológicos, ajudando a dissipar os padrões negativo do subconsciente.

f. Dharana e Dhristis
Concentração em determinadas regiões do corpo, em geral correspondentes à chakras, plexos ou glândulas, visando aumentar o fluxo de prana (energia vital) para essas áreas e assim potencializar os efeitos energéticos e ampliar a percepção.Dhristis envolve a focalização do olhar sobre determinados pontos.

g. Relaxamento
O relaxamento neuro muscular e mental permite a livre circulação das energias vitais mobilizadas durante os exercícios facilitando ao organismo uma melhor assimilação dos benefícios gerados, tranqüiliza as emoções e a mente e prepara para a Meditação.

h. Dhyan – Meditação
Em geral no Kundalini Yoga as Técnicas de Meditação incluem um Mudrá específico, um ponto de concentração, ritmo respiratório, Mantra, algumas vezes visualização e postura. As técnicas visam aquietar a mente, ampliar a percepção e a vivência de um estado de ser além da mente e do ego. Existem práticas com diversos objetivos específicos, mas em todas elas a finalidade última é o estado de Yoga, ou seja, um estado de comunhão com a vida.
O Kundalini Yoga é uma Escola viva. Isto significa que é um Trabalho originado no chamado círculo Interno da humanidade. É o círculo dos Mestres da consciência. Todo autêntico ensinamento de transformação, em qualquer época, têm essa mesma origem.

O que caracteriza uma Escola viva, é, não apenas essa origem nos Mestres, mas a transmissão realizada diretamente por um Mestre vivo, ou através de um Instrutor por ele autorizado. Isto garante que o ensino será adequado às pessoas, ao lugar e ao momento. Um ensinamento, mesmo originado no círculo dos Mestres, se for transmitido de forma condicionada, será apenas repetição do passado e perde a atualidade capaz de atender as necessidades das pessoas dessa época e lugar, no sentido do desenvolvimento pleno do Ser.

 

Akalmuret Singh

Tabela de horários
Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado
06:15 Ananda Kaur
07:30 Ananda Kaur
20:00 Ananda Kaur Ananda Kaur
x

newsletter

Cadastre-se para receber, em seu e-mail, nossas novidades e programação de eventos.