MODALIDADES

Surya Namaskar

O que é o Surya Namaskar na visão de alguns importantes professores de Ashtanga Vinyasa Yoga.

Texto extraído do livro Ashtanga Yoga de Lino Miele

Suryanamaskara A & B
(Saudação ao sol)

De acordo com os Shastras, a prática do Suryanamaskara é importante para o desenvolvimento espiritual. Não é um exercício de aquecimento, apesar de ajudar a deixar o corpo físico em forma e forte, mantendo um bom nível de saúde. O seu foco principal é aperfeiçoar ou melhorar o controle da mente e obter uma maior devoção (Bhakti).
Existem quatro Vedas- Yajurveda, Rigveda, Samaveda e Atharvanaveda. Dois destes contêm informações importantes relacionadas a prática do Suryanamaskara, são encontradas no Yajurveda e Rigveda explicações de como executar Suryanamaskara e seus benefícios, ambos Suryanamaskara A & B possuem seus mantras individuais. Em um dos Mantras do Yajurveda ( Aruna Mantra), está escrito queSuryanamaskara A tem nove vinyasas, e em um dos Mantras do Rigveda (Maha Saura Mantra) está escrito que o Suryanamaskara B tem dezesete Vinyasas.
A prática do Suryanamaskara traz felicidade, saúde e luz solar para o espírito.

Texto extraído da apostila do Curso Ashtanga Vinyasa Yoga de Cathia Karin Heuser

Surya Namaskar não é propriamente um exercício do Hatha Yoga Clássico.
Há milhares de anos atrás na antiga tradição indiana esta atividade cumpria dupla finalidade, como religião , adorar o Deus SolSurya, e como exercício para tornar o corpo flexível, ágil, acordar a energia interna e despertar a energia espiritual da kundalini.
O Surya Namaskar é uma sequência de flexões e extensões. Inicia-se memorizando os asanas e depois sincronizando com as inspirações e exalações. Quando se eleva a cabeça, os braços ou o tronco, inspira-se, quando baixamos o tronco, os braços ou a cabeça, exala-se.
A hora ideal para a prática é ao nascer do sol ou ao pôr do sol, de preferência ao ar livre, se não estiver frio, de frente para o sol, sentindo seu calor e sua luz impregnando todo o ser.
O Surya Namaskar estimula o fogo digestivo e praticado de forma dinâmica, estimula pingala, a nadi do lado direito da coluna, também conhecida como nadi solar. Praticado de forma lenta , estimula ida, nadi lunar, do lado esquerdo e estimula-se o desenvolvimento mental.
Quem conhece os chakras pode visualizar a estimulação deles através da energia que passa a percorrer mais e melhor em ida e pingala.
O movimento do Surya Namaskar desimpede as nadis, permitindo aumentar e controlar o fluxo de energia sutil do corpo, e como cada asana acentua o fluxo do prana para cima a para baixo, os bloqueios são removidos realizando uma canalização construtiva desta energia.
Esta canalização é aumentada devido ao desbloqueio e a estimulação do manipura, que é profundamente afetado pela prática, ao mesmo tempo em que aumenta o fluxo de energia em pingala nadi.
O manipura está ligado ao plexo solar, onde existe uma grande quantidade de nervos que dele se originam, como raios de sol. O plexo solar é ativado por pingala e é responsável pela digestão e assimilação dos nutrientes.
Uma pessoa muito mental e introspectiva pode ser reequilibrada fazendo o Surya Namaskar mais rápido e uma pessoa muito ativa e agitada pode ser reequilibrada praticando-o mais lentamente.

Texto extraído do livro Ashtanga Yoga de John Scott

Surya Namaskar é o ritual de saudação ao Deus Sol. Quando é praticado corretamente, pode resultar em saúde física e mental, portanto abrindo o caminho para consciência espiritual em todos os aspectos da vida. Sem este elemento central de devoção, yoga se tornaria simplesmente uma série de exercícios físicos.
Surya Namaskar introduz o método que praticamos para conseguirmos atingir o estado chamado deYoga. Isto é ,em essência, a união do corpo, mente, e alma, levando eventualmente a auto-realização. O método é vinyasa, ou sincronia entre a respiração e o movimento, incorporando o conceito de ujjayi, ou Respiração Vitoriosa, que é a respiração ritimada com igual duração das inalações e exalações. Integrados a pratica do Ashtanga Yoga estão os dristis, ou locais específicos para a fixação do olhar, e os bandhas, ou fechos ou selos de energia que canalizam e direcionam o fluxo da energia interna e protegem o corpo. Quando estas três técnicas principais emergem como um foco, tristana é conquistado.
Vinyasa, literalmente significa sistema de respiração e movimento – para cada respiração, um movimento sincronizado. Surya Namaskar A tem nove vinyasas, o que significa que existem nove movimentos sincronizados com o rítmo da respiração ujjayi, cada um com seu próprio ponto de focalização do olhar. Tradicionalmente o professor conta para os alunos os nove vinyasas, desta forma criando um rítimo contínuo de respiração, e a repetição dos nove vinyasas (sem parar ou tomar respirações extras) introduz a qualidade meditativa a prática.
Praticar dristi e escutar o som do ujjayi ajuda a direcionar o seu foco para dentro da conexão respiração-bandha, e este princípio pode ser explorado no sexto vinyasa, Cachorro olhando para baixo, que é mantido por cinco respirações completas.
Brotando a partir do estado da mente controlada produzido pela repetição dos nove vinyasas, existe também uma reação física: o corpo passa a produzir calor interno, e é este calor que é essencial para o processo de purificação. Em adição, isto atua para aquecer as juntas e músculos, preparando estes para o trabalho físico que será feiro em seguida.
Surya Namaskar A e B são repetidos cinco vezes. No Surya Namaskar B a atenção para alongar a respiração e para os bandhas ajuda a construir um calor interno, preparando o corpo para entrar no Yoga Chikitsa (primeira série).

x

newsletter

Cadastre-se para receber, em seu e-mail, nossas novidades e programação de eventos.